É no esmalte que a mulher se revela 


Arte de Renoir


É pelas unhas que a mulher mostra a sua alma. Os gestos das mãos representam mais do que os dos cabelos. Longe de ser apenas uma tela tingida, as unhas constituem um ato revolucionário que prolonga e liberta uma voz interior. Nas cores, essa voz define sua música, regida não apenas pela beleza estética, mas também pelo universo de possibilidades de expressão.

Minha mãe foi manicure para furtar o tempo perdido. Entre frascos de esmalte e algodões, buscava aquilo que meu pai espantou com sua macheza grega. Pintava as mãos das vizinhas no intuito de elevar e abolir a antiga condição de sexo frágil, sempre preso à sombra do homem; que ficava na gaiola do sofá aguardando as migalhas da noite. A mulher moderna é diferente, faz da própria sombra o guarda-sol do homem. Possui a segurança nos dedos. Emancipou-se com esmaltes e a acetonas, com uma vida plástica digna de grandes artistas modernos. O esmalte é o sangue seco que revela a atitude única de cada mulher.

A verdade contida nas cutículas é reveladora. As cores, a forma de utilizar as mãos – quase como um maestro que guia uma orquestra de clarins – são cartões de visita, diferente dos homens que gostam de roer desesperos. Eles tendem a utilizar as mãos como armadilha, elas como unção. O esmalte é a redenção capaz de acalmar os maiores pecadores.

O manual para entender essa forma de manifestação não é de fácil acesso. É preciso ser observador atento, marcar na folhinha os dias em que ela repinta seus dedos, quais cores utiliza e a intensidade do trato. Quanto mais cuidado houver, mais instigante e reveladora será. É como juntar um quebra- cabeças com peças infinitas e enigmáticas. A mulher precisa ser recolhida, peça por peça, e agrupada. Aquele que conseguir tal façanha será recompensado.

O dito máximo do velho Bukowski – de que deveríamos duvidar das pessoas que possuem a cozinha limpa – não se aplica para as mãos. Até mesmo roídas, pequenas, possuem o sinal dos dias ensolarados que podem anunciar a chuva.

E de unhas são feitos os gestos que só os envolvidos conseguirão entender. Vermelhas, por exemplo, demonstram uma mulher madura, consciente de si, que chega em casa, joga os sapatos para o alto e manda o marido lavar a louça, ápice do poder feminino. Sedutora. Já os tons escuros como o preto mostram uma feminista sóbria, forte nas atitudes e livre dos conceitos masculinos (até mesmo dos femininos). Dona de suas suposições, defende o seu estado de dominadora. Unhas mais claras, peroladas, são para dias mais leves, apaixonados e românticos. Mostram uma mulher que pensa por si só, mas deseja ser acompanhada no meio-fio. As várias opções mudam como os dias. Para o homem observador é uma mina de ouro.

As que não pintam as unhas, ou deixam que o esmalte falhe, também possuem sua leveza. Na clareza também mora a atitude, uma pose desbravadora, despojada, largada como uma adolescente que sabe tudo, mas finge não saber para ser guiada. Normalmente, a beleza ou simplicidade falam por elas. São mulheres que não necessitam de nenhuma rota para a viagem: possuem nos olhos as mais belas colinas. São doces na medida certa e revolucionárias nos seus anseios.

Se você é um homem observador está em vantagem. No esmalte se encontra a verdadeira opinião feminina. E, se deseja ouvir muito mais, é só escolher juntamente com ela a revolução do dia. Será muito mais dono de si, mais dono do mundo.

É nos passos da mulher que os homens fazem seus caminhos.  

31 comentários:

suellen nara disse...

e o que dizer das unhas artísticas?
eu, particularmente, nao gosto.

Angel Cabeza disse...

Suellen, as unhas artísticas seguem na mesma linha. Há mulheres que cultivam abstratos, outras renascimento.

O importante é observar o que cada uma quer dizer pela revolução dos dedos.

Abraços.

Maria Clara disse...

Angel, sua crônica é de uma visão tremenda. Você me ouviu? Ah, se eu tivesse alguém assim...

Não só o poeta, mas o cronista que ganha a passagem.

Gosto de cores mais intensas, de mandar.

Quero que meu marido compre sempre comigo. Ele pode ser muito melhor.

Giovana Damaceno disse...

Seu texto me lembra muito os de Fabrício Carpinejar, que fala com profundo entendimento da alma feminina.
Quanto aos esmaltes, prefiro os vermelhos escuros, embora esteja numa fase branquinho-noiva.
Grande abraço!

Anônimo disse...

Sai fora disso. Que mulher que nada. Mulher não tem que saber nada, sentir nada. O homem é que manda na mulher desde a Bíblia.

Francamente, a mulher serve o homem.

Luciana Santa Rita disse...

Angel,

Que texto! Concordo com as entrelinhas da analogia. E agora com tantas cores diferentes permitem a aceleração da mulher que renasce.

Beijos.

Lu

Felipe Mendonça disse...

Para mim, bem lá no fundo do ser de cada mulher reside uma Lilith gritando por libertar-se. Gostei muito da crônica, inteligente e sensível como deve ser qualquer texto sobre as mulheres ou sobre o mundo feminino. Grande abraço.

Eliane Lima disse...

Recebi o blog por um e-mail de uma amiga e não esperava conhecer algo tão sincero e profundo. Você lê o pensamento feminino com uma leveza....

Quantos homens deveriam fazer o mesmo para não perderem a mulher interior. Ganhariam muito mais mulheres com isso.

Angel, será sempre uma agradável caminhada seguir or aqui.

Beijos,
Eliane Lima

Beatriz Oliveira disse...

Fiquei até nervosa quando fui lendo e não achei as unhas sem esmalte. Mas encontrei no fim. kkkkkkkk
Eu não preocupo muito isso. Pinto quando dá na telha.
É belíssimo o texto. Você é um cara especial!

Rodrigo disse...

Vou entender o texto como uma ironia. Ou você de fato acredita no que escreve?

Lu disse...

Lindo texto!
abraços,
Lu

Angel Cabeza disse...

Rodrigo, acredito, sim. Uma ironia, talvez. Mas há verdade em qualquer ironia.

Acredito que a mulher precisa se mostrar de diversas formas,e a mais comum é pelo silêncio. Contudo, esse silêncio é carregado de voz, de informação. Basta reparar em cada um nos momentos mais comuns. A forma como usa a escova diz se ela está apenas organizando suas ideias ou começando um novo relacionamento.

É metáfora? Sim. Mas o que não é metáfora na vida real? Ou seja: a verdade está debaixo de nossos olhos, ou nas unhas.

Obrigado pela visão e pela visita.

Angel Cabeza disse...

Lu, obrigado pela visita.

Angel Cabeza disse...

Giovana, para falar sobre o universo feminino é necessário muita observação e, acredite, laboratório (rsrs).

Obrigado pela comparação e elogio.

Angel Cabeza disse...

Luciana, a analogia partiu de um esmalte. A mulher renasce com cada cor, dia após dia.

Abraços poéticos.

Angel Cabeza disse...

Felipe, concordo. Para ser homem é preciso sentir a mulher antes.

Abraços.

Angel Cabeza disse...

Beatriz, há uma observação para todas. Deixe as unhas para lá e siga com a colina nos olhos.

Sentir-se nuvem é melhor que pedra.

Abraços.

Angel Cabeza disse...

Anônimo, o machismo extremo é esconderijo da sensibilidade temerosa.

Abraços.

Bem Resolvida disse...

haha então é por isso que algumas periguetes fazem aquela "unha artística" mega espalhafatosa nas mãos....agora entendi! hehe

Yohana Sanfer disse...

Mais que observador, o homem precisa de alma criativa e sensível pra captar estes mistérios por trás de uma suposta vaidade, não?!rs
Maravilhosa surpresa receber um e-mail e ser direcionada a ler esta crônica de escrita inteligente e poética...Parabéns Angel, agora te sigo.
Um abraço!

Metamorfoses disse...

Q lindo texto. Minhas unhas estão sempre pintadas de vermelho, nos mais diversos tons, mas sempre vermelho...

Sil Villas-Boas disse...

Que lindo texto. Gostei tanto que vou divulgá-lo na minha página do Facebook.

Bom domingo e ótima semana.
Silvana

Márcia Luz disse...

Adoreeeeei!!!
E estou divulgando no FB também.
Aproveito e coloco o link de uma postagem minha com temática semelhante:
http://marcialuzmg.blogspot.com.br/2011/01/pintura.html

Beijos

Maria Valadas disse...

Um tema muito interessante na procura do interior da mulher.
Gostei!
Beijos

RosaFernandesRosa disse...

Olá!!

Somos mulheres em competições na arte de ser bela / no toque do vento e na luz do luar ...o brilho do esmalte é para cada olhar.
Abraços poético!!Lindo*
Bjs/RosaF

lenir maria arte-educação disse...

Ah! que maravilha saber que há homens que olham para as mulheres para além de seus corpos; veem sua alma!!

Seu texto vai para minha pág.FB, Ok!

Minhas amigas precisam ler esse texto lindo, poético.

Bj,
Lenir.

Anderanso disse...

Quem olha pelas frestas sabe o que vai encontrar antes de entrar.

Que texto sensível, Angel.

Esrcrevi um novo também. Chama-se a A droga do desencanto.

Raspe lá quando puder: http://devaneiosedescaramentos.blogspot.com.br/2012/03/droga-do-desencanto.html

braços firmes

Maíra Souza disse...

"A mulher precisa ser recolhida, peça por peça, e agrupada. Aquele que conseguir tal façanha será recompensado...
É nos passos da mulher que os homens fazem seus caminhos."

Gostei muito!!! =)

Luis Fernando disse...

unha boa é unha cravada nas costas enquanto ela cavalga e geme.

Anônimo disse...

"Não ouço o que os críticos de arte dizem. Não conheço ninguém que precise de um crítico para saber o que é arte."
Baskiat Por: Tanya Cabeza!

Marisa Mattos disse...

Também como a amiga acima não gosto das unhas artísticas,mas adorei seu conhecimento da alma feminina através das mãos .Melhor dizendo,das unhas pintadas ou não.Beijos!!!