PROMOÇÃO COPA 2010 - CONCORRA AO E-BOOK VIDRO DE GUARDADOS



Quer ganhar o livro digital de poemas Vidro de Guardados? Basta ler a crônica abaixo e responder a pergunta: "Qual a síndrome que os jogadores desenvolveram nesta copa?".


Deixe seu e-mail para que o livro seja enviado.


No próximo mês, serão selecionados dez ganhadores que receberão de presente o e-book Vidro de Guardados.

Leiam, comentem e participem.



A CULPA É DA BOLA

Sempre deixo claro quando vou falar de futebol que nada sei sobre futebol, a não ser que é um esporte onde vinte e dois homens correm atrás de uma bola, durante noventa minutos com intervalo entre eles. Entro e saio da sala durante o jogo e tudo continua na mesma. 
Há quem se esgane por um time. Nem mesmo tenho time. Só acompanho os jogos da copa que, como já disse em outra crônica, merece nossa atenção por patriotismo. Para dar uma ideia do problema, não sei sequer a escalação do time do Brasil nessa copa de 2010. Sei que Dunga fez escolhas que não foram lá grandes coisas, isso porque os outros me contaram ou ouvi reclamações por aí. E não sei porque tanta reclamação. Ele deve saber mais do que nós, afinal, já atuou como jogador e trabalha nisso há mais tempo. Somos apenas espectadores intrusos. 

Embora não seja bom em futebol,  sou muito bom em reparar desculpas esfarrapadas.

Dessa vez comprei garrafa do Brasil e tudo para acompanhar os jogos, que desde antes de começarem já anunciavam a preocupação dos times quanto a grande responsabilidade da vitória: as desculpas esfarrapadas dos jogadores. Talvez para se resguardarem de possíveis derrotas, e até mesmo uma desclassificação, mal entramos o mês nos aquecendo e já colocaram defeito... na bola. A culpa de uma possível derrota nessa copa é única e exclusivamente da bola, uma nova bola com design arrojado que embelezou o campo e transformou-se em sina para os jogadores. Até nome tem: Jabulani. 

E eles reclamaram de tudo: da cor, do peso, da circunferência, e de outras coisas mais. A bola é a vilã da copa de 2010. Meio sobrenatural, ela faz coisas que até Dunga duvida. Se leva uma cabeçada em direção ao gol, a bola sobe como foguete. Se recebe um chute de frente, sobe como pipa. Se leva um carrinho ou uma bicicleta, a bola faz um “de-feito” e vai se esparramar na arquibancada com toda a maestria de seu atacante. Pode ser, pode ser.

Jabulani, nome que acho meio esquisito para uma bola, assim como também Vuvuzela, mas que pode colar como nome de recém-nascidos nessa época (Jabulani Oliveira dos Santos ou Vuvuzela Amaral Fernandes), já foi tachada de bola de supermercado, coisa absurda até mesmo para eu que não entendo nada de futebol. As bolas de supermercado são chamadas de "bolas ventania", pelo menos quando eu jogava uma pelada. Bastava um chute para que subisse e desaparecesse no horizonte de tão leve. Uma bola de jornal era mais pesada. Jabulani, não, não pode ser considerada uma bola ventania. Tudo bem que ela se mova sozinha mesmo depois do chute, seguindo na direção que bem entender e não na que o atacante quer. Mas taxá-la de vagabunda, isso nunca. O que me parece é que os goleiros estão com medo dos frangos e começaram a sofrer da síndrome da bola furada. Foram só alguns gols tomados para que começassem a falar em maldição, bola torta e até mesmo espíritos que tomaram a bola. Isso está descartado. Nada de errado com a Jabulani. Errado mesmo são os jogadores, que preferem desculpas esfarrapadas a assumirem que foram mal. Culpar a coitada da bola é fácil; complicado é fazer bonito.

Portanto, não precisam mais chamar um exorcista para tirar da bola os espíritos enclausurados que possam ser responsáveis pela derrota dos times. Basta empenho. Mas como não sei nada sobre futebol, não falarei mais. Pode ser que a bola esteja mesmo incorporada ou um pouco ovalada. Deixemos as suposições para eles. Eu quero mesmo é que a copa termine e voltemos aos dias normais, com o Brasil erguendo a taça, claro.

24 comentários:

Maria João disse...

Olá

Pois eu partilho da tua posição em relação ao futebol em si e à Copa do Mundo em particular.
Sigo todos os jogos e torço pelo meu Portugal, obviamente. Mas não entendo de futebol, oo o que percebo, não chega para me alongar em considerações várias. Agora, no futebol, como na vida em geral, os Homens tendem a encontrar desculpas para os seus erros, as falhas e as frustações... é normal e estamos todos já habituados. Desta vez foi a bola, mas parece-me, do que vou ouvindo que não será ela o único " bode espiatório".

Quanto à pergunta...
A resposta é : Síndrome da bola furada.

Um beijinho

Cacá disse...

Eu fiz umas observações a respeito desta copa também , menos ligadas ao futebol propriamente. Depois, se quiser dê uma olhada em (Des)Apontamentos da Copa.
Quanto à pergunta, eu vou errar mas não me sai do pensamento esse diagnóstico: a síndrome é a da desculpa esfarrapada. Abraço grande. Paz e bem.

Anônimo disse...

Copa do mundo é para torcer, vibrar e pular na hora do gol, mesmo que o seu time não esteja lá grande coisa.
Não existe desculpas no futebol, há coisas inexplicáveis, que paranormalidade alguma se incumberia de desvendar.
Por tanto, não há culpados.
Rêmulo Melo.
remulomelo@hotmail.com

BOMBA H disse...

Sindrome de deselegância.

Juliana Vermelho Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliana Vermelho Martins disse...

Puxa, agora não posso dar mais meu palpite imparcialmente. Vi ontem na televisão o teste em túnel de vento que mostrou porque a bola se comporta de maneira diferente. E o teste acabou explicando também porque as bolas de supermercado se comportam assim, o que me fez pensar: "Tanta tecnologia e pesquisa pra "desenvolver" no fim das contas, uma bola que se comporta como uma de supermercado?" Mundo estranho esse nosso :-)

Enfim, pra responder sua pergunta, essa coisa dos jogadores colocarem antecipadamente a culpa pelos seus fracassos na bola só prova que eles são definitivamente humanos! Jogar desajeitadamente a culpa pra frente como se fosse uma batata quente na mão (ou uma jabuilani no pé) é só humano! E eu que achava que pelos salários que ganham eles só podiam ser semideuses... tsc tsc...

Paulo Renato disse...

Vamos dar os devidos tratos à bola. Acho uma injustiça o que estão fazendo com a Jabulani. Ela está virando o saco-de-pancada dessa Copa - e ela é bola, não é saco! Que saco! Ora bolas... Acho que deve ser instaurada uma Comissão Parlamentar de Inquérito - que só vai funcionar depois da Copa, claro, pois nossos congressistas não são de ferro - para apurar todas as responsabilidades. E a testemunha-chave desse processo, quem de fato elucidará a questão, será ela, claro: a bola! Não vamos dar uma bola fora e deixar sem defesa a principal suspeita de também deixar sem defesa bravos goleiros. Jabulani falará e, se necessário, sentará no banco dos réus. Se condenada, cumprirá 10 anos de trabalhos forçados, participando da 3ª divisão de futebol da Coréia do Norte...

L. Rafael Nolli disse...

Meu camarada, eu também não sou assíduo espectador das partidas de futebol - também não tenho time... Mas Copa do Mundo acabo vendo, um ou outro jogo e todos do Brasil! Com certeza a culpa não é da bola! Vi uma matéria legal sobre a evolução das bolas que começaram com cadarço para conter a câmara de ar e foi se desenvolvendo até os dias de hoje... sempre houveram reclamações sobre a pelota e possivelmente essas reclamações irão continuar...! Gostei do texto! É isso, um abraço!

L. Rafael Nolli disse...

Meu camarada, eu também não sou assíduo espectador das partidas de futebol - também não tenho time... Mas Copa do Mundo acabo vendo, um ou outro jogo e todos do Brasil! Com certeza a culpa não é da bola! Vi uma matéria legal sobre a evolução das bolas que começaram com cadarço para conter a câmara de ar e foi se desenvolvendo até os dias de hoje... sempre houveram reclamações sobre a pelota e possivelmente essas reclamações irão continuar...! Gostei do texto! É isso, um abraço!

Vitor disse...

É como eu falo, sempre existem mestres da crônica que não utilizam artimanhas chatas e complexidades para tratar dos temas. Essa crônica poderia estar tranquilamente em algum jornal que faria sucesso. Quero o livro digital e o impresso também.

Ô bolinha safada essa. A síndrome é a da Bola Furada.

E-mail: vitoraccbad@hotmail.com

Abraços.

Carmem Gomes disse...

Olá, também não entendo de futebol e só assisto jogos em copa do mundo. Mas, adorei passar aqui e ler algo tão sensato. Quanto à sindrome, acho que todos padecem da sindrome do mea culpa... beijão!

Textos variados disse...

Duas palavras: transferência de responsabilidade!
Três palavras: Um abraço Angel!

Maria João disse...

Olá

Desculpa, esqueci-me de deixar o email. Aqui vai então...

mjlmartins@gmail.com

Kyanja disse...

Eu sou que nem vc, Angel: sou uma curtidora ocasional de futebol. Mas quando é época de Copa Mundial, faço questão de acompanhar os jogos do Brasil e leio até o caderno de Esportes (que diga-se de passagem, tem mais fofoca esportiva, do que a revista "Caras" tem fofoca de artista...rs...)
Acredito que a síndrome que os jogadores desenvolveram nessa copa foi "Dunguismo", ou seja, a rabujice que não encoraja um sorriso ao torcedor que fanaticamente acompanha o seu time. Puxa vida, gente, vamos dividir as alegrias e as preocupações com os compatriotas: afinal, uma seleção representa o grande coração da Nação, né?
Abraços.
E-mail: kyanjalee@gmail.com

Kyanja disse...

Perdoem-me, na pressa digitei errado. Ainda mais eu, profissional de revisão, não posso deixar isso registrado (risos): onde digitei "rabujice", leiam "rabugice", OK?

Jorge Xerxes disse...

Bacana o Texto, Angel!

Síndrome de Jabulani, síndrome de Vuvuzela, síndrome da falta de empenho.

Ou uma mistura disso tudo: 32/100 da primeira, 28/100 da segunda e 40/100 da terceira.

Um Grande Abraço! Jorge X
jorgexerxes@gmail.com

Elis Galvão Artraud disse...

Angel, sua crônica é magistral, bem como seus poemas. Que ótimo escritor estamos cultivando. Quero este livro nas livrarias urgentemente. Precisamos de pessoas que mostrem uma visão coletiva sem serem enfadonhos. Você tem isso. Sua escrita é leve, mas dinâmica. Sábia, mas simples. Todos os requisitos de um grande escritor.

Continuarei te lendo.

A resposta é Síndrome da bola murcha.

Elisgalvao@oi.com.br

Betusko disse...

Uma crônica crocante,boa de se ler.
A Jabulani ainda vai levar muita culpa até o final da Copa.
Abraços
betusko@betusko.com.br

Anny disse...

Angelo:
Adorei sua crônica. Descreveu muito bem. E é assim que também vejo a copa, o futebol, jogadores, Dunga, bola....
Sabe o queisto me lembra? Uma frase famosa ou livro de Satre: "O culpado são os outros". Hehe!

Anny.

Ah, escrevi sobre o assunto no http://anny-linhaozzzy. blogspot.com/

Rodrigo Galvão disse...

O Brasil se foi, mas continuamos com espírito de vencedores.
E o que é essa bola, hein? A culpa toda do Brasil estar mal e de Dunga ser rabugento está na bola, na Jabulani dos infernos.
Argentina acabará com essa pelada.
Próxima copa no Brasil teremos uma outra bola, talvez a ventania.

Leveza, suavidade e humor na escrita. Tudo o que precisamos após a derrota.

A resposta é Síndrome da Bola Furada.

gogalve@yahoo.com.br

Hugo Capello Lombardi disse...

Caro Angel, você tem a leveza de uma bola e a segurança da rede. Leio-te e sempre me deixas com os sentimentos aflorados. Esta tua crônica foi excelente. Visão objetiva, direta, ficcional e factual ao mesmo tempo. Digno da primeira página nos jornais do esporte.

Síndrome da bola furada.

hugocapello@hotmail.com

Enfim 40 disse...

a sindrome é jabulaniiiii rsrsrsr

Antônio Carlos disse...

Ainda dá tempo?

A Síndrome é a da Bola Furada.

Excelente crônica. Concisa, fina e humorística.

Realmente um dos nossos grandes novos cronistas.

Antônio Carlos disse...

Esqueci do meu e-mail.
É antoineca@gmail.com

Abraços